Os exames pré-gestacionais são realizados para avaliar a condição física da mulher antes da gravidez, para verificar se ela está saudável e preparada para passar por tantas transformações, além de identificar possíveis disfunções que podem prejudicar o bebê a mãe durante a gestação.

Principais exames:

  • Hemograma completo: avaliação sanguínea para diagnosticar anemias, infecções, alterações na contagem das plaquetas, entre outros;
  • Tipagem sanguínea: saber o tipo sanguíneo e o fator RH é importante para a saúde do bebê;
  • Glicemia de jejum: níveis glicêmicos alterados podem indicar a presença de Diabetes Mellitus ou risco aumentado para a doença durante a gestação. A Diabetes aumenta as chances de aborto, má formação fetal e parto prematuro;
  • Urina tipo I e Urocultura: o exame de urina tipo I permite analisar o pH urinário e detectar a presença de cálculos renais e bactérias. Através da Urocultura é possível avaliar o tipo de bactéria que está se proliferando dentro da urina, causando quadros típicos ou atípicos de infecção urinária. Quando não tratados, esses problemas podem levar ao aborto ou parto prematuro;
  • Exame de fezes: avalia se a paciente é portadora de parasitose intestinal, que gera a perda de ferro, um mineral essencial para a formação e o desenvolvimento do bebê;
  • Exames sorológicos: análises sanguíneas que identificam a presença de doenças infecciosas que podem gerar sérias complicações à gestação e ao bebê. São feitos exames de HIV, Hepatites B e C, Sífilis, Citomegalovírus, Toxoplasmose, Rubéola e HTLV I e II;
  • Exames endócrinos: feitos para analisar a função da tireoide, pois as disfunções nessa glândula estão ligadas à infertilidade, a abortos de repetição, parto prematuro e retardo no desenvolvimento do feto;

Portanto, se você está pensando em ter um bebê, não esqueça que é muito importante o planejamento deste momento tão especial. Com os exames pré-gestacionais e algumas mudanças de hábitos diários é possível engravidar mais rapidamente e, desta forma, ter uma gestação mais tranquila e segura.

Fonte: Nilo Frantz Medicina Reprodutiva

Menstruação ou sangramento de nidação: quando vale fazer um teste de gravidez?

11 de maio de 2021

Se um dos seus sonhos é ser mãe, preste atenção no seu ciclo menstrual. Uma determinada alteração nele pode indicar que o desejo está próximo de se realizar. Essa alteração é o sangramento de nidação. Ele não ocorre em todas...
Veja mais...

Doenças genéticas: saiba tudo sobre o assunto

23 de abril de 2021

Você já ouviu falar em doenças genéticas? Pois saiba que muito além da cor dos olhos, da pele ou de outra característica física (fenotípica) de nossos familiares, também carregamos a herança genotípica de nossos pais e...
Veja mais...

Fim da dúvida: ovário policístico tem cura?

24 de junho de 2020

A Síndrome dos Ovários Policísticos, ou SOP, é uma das principais causas da infertilidade feminina. A doença consiste em um desequilíbrio hormonal na mulher, podendo alterar o ciclo menstrual, causar problemas de pele e ocasionar...
Veja mais...

Coronavírus: quais os cuidados necessários?

14 de maio de 2020

O Coronavírus ou Covid-19 (Corona Vírus Disease) é uma nova doença respiratória que já atingiu todos os continentes do planeta, gerando uma pandemia mundial. A doença, que começou no final de dezembro de 2019 na...
Veja mais...